O Dezoito Primaveras mudou! Você foi direcionado para o meu novo blog, mas o conteúdo antigo permanece disponível para você. Entenda um pouquinho mais sobre essa mudança neste post aqui.

Newsletter

Receba por email as postagens do blog

Confie em mim (Harlan Coben)



Este sim é um dos autores atuais que eu adorei conhecer. Além de uma escrita envolvente, Harlan Coben é capaz de despertar o interesse do leitor. Por mais simples, trivial, que possa parecer determinado acontecimento, mas adiante ele é capaz de provar que são os detalhes que completam a história. "Confie em mim" é um de seus títulos publicado pela Editora Arqueiro em 2009 e traz uma história surpreendente e ao mesmo tempo aborta temas atuais que merecem ser discutidos.

Assim como o título, a história trata-se principalmente sobre confiança e até que ponto os pais podem invadir a privacidade de um filho para protege-lo do mundo.

Após o suícido do seu melhor amigo, Spencer Hill, Adam que sempre foi uma criança feliz e divertida, tornou-se cada vez mais triste, fechado e revoltado com sua família. Talves não pudessem imaginar como, mas seus pais sabiam que a morte do seu melhor amigo tinha o afetado que foi capaz de afasta-lo de todos.

Preocupados com essa mudança, Tia e Mike resolvem espionar as atividades do filho no seu computador pessoal. Monitorando cada site e conversa de Adam, os dois começam a se sentir mais tranquilos até que uma descoberta muda tudo. Enquanto procuram um meio de impedir que algo de ruim aconteça, Adam desaparece misteriosamente.

Primum non nocere. Não é o que aprendemos na faculdade? "Primeiro de tudo, não provoque nenhum dano."

Equanto isso, a Chefe de Investigações, Loren Musse, precisa encontrar uma forma de superar o preconceito dos seus subordinados que não querem uma mulher como chefe. Ao mesmo tempo terá que lidar com outro grande mistério: o assassinato de duas mulheres e que tudo a leva a acreditar cada vez mais que os crimes podem estão ligados.

De forma repentina, violenta e trágica, essas histórias irão se unir, mostrando ao leitor a importância de todos os fatos apresentados.

A tristeza das canções é um sofrimento seguro. Controlado. Quase uma diversão. Quando ouvimos uma música triste, ficamos imaginando que a dor real seja como aquela. Mas não é. (...) Não é possível se preparar para a dor real. Simplesmente nos deixamos dislacerar por ela.



Como eu havia dito, nada durante a leitura pode ser descartado. Cada história tem o seu significado para desventar todo o mistério. Ainda que seja difícil de imaginar no começo da leitura, o autor irá provar ao leitor, de forma brilhante, como nada ficará sem uma explicação.
  1. Fiquei doida pra ler haha adorei a resenha

    ResponderExcluir
  2. ADOREI *-*
    Preciso ler esse livro hahahahahahahaha
    Voce leu mais algum livro desse autor? Se leu me conta mais sobre os livros dele estou a procura de novos autores.

    artesdabiah.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Ameiiii preciso urgente ler, rsrs, parabéns pelo blog
    www.girlsteensgn.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oie!
    Eu adoro o Coben, mas apesar de gostar um pouco desse livro, ele não funcionou pra mim.
    Achei bem confuso.
    Beijos
    http://blog-planetpink.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir