O Dezoito Primaveras mudou! Você foi direcionado para o meu novo blog, mas o conteúdo antigo permanece disponível para você. Entenda um pouquinho mais sobre essa mudança neste post aqui.

Newsletter

Receba por email as postagens do blog

Quem tem medo de escuro? (Sidney Sheldon)



Não sou o tipo de leitora que acompanha lançamentos, que conhece todos os escritos que estão "na moda". Gosto de clássicos, de autores que a muito conquistaram espaço na literatura. Não que os novos escritos não sejam bons, pelo contrário, são ótimos! Mas o que posso fazer se são os escritores antigos que ganham o meu coração logo de cara? O livro de hoje é um exemplo disto. Às vezes nos pegamos apaixonados por novas histórias, que esquecemos o quanto o passado influenciou o nosso presente.

"Quem tem medo de escuro?" é mais um dos famosos livros de Sidney Sheldon. Conhecido por ser "o escritor mais traduzido do mundo" pelo Guinness. Publicou 18 romances, 250 roteiros para a televisão, seis peças para a Broadway e 25 filmes. É o autor da série para televisão "Jeannie é um Gênio", apresentada entre 1965 e 1970.

A história é apresentada em torno da morte de quatro funcionários da Kingsley International Group (KIG), uma importante empresa de pesquisa de alta tecnologia, envolvida em estratégia militar, telecomunicações e questões ambientais. Após a morte de Mark Harris e Richard Stevens, suas viúvas Kelly e Diane, percebem que as mortes não foram acidentais e passam a ser alvo de várias tentativa de assassinato. Logo as duas irão descobrir que a única forma de desvendar o que aconteceu e permanecerem vivas até o final é se ficarem juntas.

O livro é interrompido diversas vezes por lembranças vividas por Kelly e Diane, que em meio a constante luta para se manterem vivas, não conseguem superar a morte de seus maridos. Lembranças que vão lhes mostrar o caminho que devem seguir para descobrir o mistério que envolve o último projeto em que seus maridos trabalhavam na KIG e que pode colocar o futuro do planeta em perigo.

Uma leitura fácil e envolvente, capaz de prender o leitor até a última página.