Vento do Leste

Um mundo literário com doses do cotidiano

Destaques

Imagem de capa do card
[Resenha] Eu Perdi o Rumo, de Gayle Forman

É uma história que une três pessoas que se sentem perdidas, mas que vão descobrir que não estão sozinhas.

Ler o post
Outras postagens
Imagem de capa do card
As 10 capas mais bonitas da minha estante
Ler o post
Imagem de capa do card
Mulheres marcantes na literatura #2
Ler o post

Últimas resenhas

Últimas resenhas

Eu Perdi o Rumo

Editora Arqueiro

Ler o post

O Jardim Esquecido

Editora Arqueiro

Ler o post

Por uma Questão de Amor

Editora Novo Século

Ler o post

Uma noiva para Winterborne

Editora Arqueiro

Ler o post

Uma Dama Fora dos Padrões

Editora Arqueiro

Ler o post

Quinze Dias

Editora Globo Alt

Ler o post

Anuncio

Quem tem medo de escuro? (Sidney Sheldon)



Não sou o tipo de leitora que acompanha lançamentos, que conhece todos os escritos que estão "na moda". Gosto de clássicos, de autores que a muito conquistaram espaço na literatura. Não que os novos escritos não sejam bons, pelo contrário, são ótimos! Mas o que posso fazer se são os escritores antigos que ganham o meu coração logo de cara? O livro de hoje é um exemplo disto. Às vezes nos pegamos apaixonados por novas histórias, que esquecemos o quanto o passado influenciou o nosso presente.

"Quem tem medo de escuro?" é mais um dos famosos livros de Sidney Sheldon. Conhecido por ser "o escritor mais traduzido do mundo" pelo Guinness. Publicou 18 romances, 250 roteiros para a televisão, seis peças para a Broadway e 25 filmes. É o autor da série para televisão "Jeannie é um Gênio", apresentada entre 1965 e 1970.

A história é apresentada em torno da morte de quatro funcionários da Kingsley International Group (KIG), uma importante empresa de pesquisa de alta tecnologia, envolvida em estratégia militar, telecomunicações e questões ambientais. Após a morte de Mark Harris e Richard Stevens, suas viúvas Kelly e Diane, percebem que as mortes não foram acidentais e passam a ser alvo de várias tentativa de assassinato. Logo as duas irão descobrir que a única forma de desvendar o que aconteceu e permanecerem vivas até o final é se ficarem juntas.

O livro é interrompido diversas vezes por lembranças vividas por Kelly e Diane, que em meio a constante luta para se manterem vivas, não conseguem superar a morte de seus maridos. Lembranças que vão lhes mostrar o caminho que devem seguir para descobrir o mistério que envolve o último projeto em que seus maridos trabalhavam na KIG e que pode colocar o futuro do planeta em perigo.

Uma leitura fácil e envolvente, capaz de prender o leitor até a última página.







@oventodoleste