Vento do Leste

Um mundo literário com doses do cotidiano

Destaques

Imagem de capa do card
As 10 capas mais bonitas da minha estante

Hoje eu separei os livros que antes de tudo foram escolhidos pela capa e eu guardo com muito carinho na minha estante.

Ler o post
Outras postagens
Imagem de capa do card
[Resenha] O Jardim Esquecido, de Kate Morton
Ler o post
Imagem de capa do card
Mulheres marcantes na literatura #1
Ler o post

Últimas resenhas

Últimas resenhas

O Jardim Esquecido

Editora Arqueiro

Ler o post

Por uma Questão de Amor

Editora Novo Século

Ler o post

Uma noiva para Winterborne

Editora Arqueiro

Ler o post

Uma Dama Fora dos Padrões

Editora Arqueiro

Ler o post

Quinze Dias

Editora Globo Alt

Ler o post

Baía dos Suspiros

Editora Arqueiro

Ler o post

Anuncio

[Resenha] Dias de Despedida, de Jeff Zentner




Dias de Despedida
Jeff Zentner
Editora Seguinte
Onde comprar: Amazon Saraiva

Sinopse: "Cadê vocês? Me respondam."
Essa foi a última mensagem que Carver mandou para seus melhores amigos, Mars, Eli e Blake. Logo em seguida os três sofreram um acidente de carro fatal. Agora, o garoto não consegue parar de se culpar pelo que aconteceu e, para piorar, um juiz poderoso está empenhado em abrir uma investigação criminal contra ele.
Mas Carver tem alguns aliados: a namorada de Eli, sua única amiga na escola; o dr. Mendez, seu terapeuta; e a avó de Blake, que pede a sua ajuda para organizar um “dia de despedida” para compartilharem lembranças do neto.
Quando as outras famílias decidem que também querem um dia de despedida, Carver não tem certeza de suas intenções. Será que eles serão capazes de ficar em paz com suas perdas? Ou esses dias de despedida só vão deixar Carver mais perto de um colapso — ou, pior, da prisão?

Sobre o livro

Carver Briggs esperava por seus três amigos depois de mais um dia de trabalho. Desde que se conheceram na Academia de Artes de Nashville, os quatro amigos passavam dias de diversão e rindo por qualquer motivo. Essa seria mais uma tarde com eles, se não fosse o Acidente. Mars, Eli e Blake morreram em um acidente de carro, depois de Carver ter enviado uma mensagem de texto para o celular do Mars, que estava dirigindo. Ele sabia que Mars responderia mais rápido, mas também sabia que era ele que estava dirigindo.


Agora Carver está sozinho. A última mensagem que enviou para os amigos permanece viva em sua memória. Apesar do talento para criar histórias, que o acabou levando para Academia de Artes, ele nunca seria capaz de escrever um final tão repentino e doloroso. Perder os três melhores (e únicos) amigos de uma vez foi um golpe duro, mas saber que teve culpa na morte dos amigos, é a pior das dores.

Por isso, quando o pai de Mars, o juiz Edwards, pede para que seja aberta uma investigação criminal para responsabilizá-lo pela morte dos três adolescentes, Carver vê com certo alívio a chance de ser punido pelo que fez. Mesmo com as famílias divididas, sem saber se o Carver é realmente culpado, a irmã de Eli – Adair – irá fazer todo o possível para vê-lo pagar pela morte do seu irmão.

Para aumentar os seus problemas, o ano letivo prestes a começar e ele terá que lidar com as consequências do Acidente, o que não será nada fácil, mesmo com a ajuda dos seus pais e de Georgia, sua irmã. Há Jesmyn também, que era namorada de Eli e agora é sua nova amiga. Mas há algo mais importante e que precisa ser feito. A avó de Blake pediu para que ele a ajudasse a organizar um dia de despedida para Blake. Ela quer ter a chance de viver um último dia fazendo o que ela e o neto tanto gostavam. E ninguém melhor do que Carver para ajuda-la. Como se não fosse pouco, ao saber sobre a ideia, os pais de Eli e Mars decidem fazer o mesmo. Reviver momentos especiais, que preenchem a sua memória de boas recordações não será nada fácil, ainda mais quando a culpa fala mais alto.



O que eu achei?

Não há mistérios nem romance nesse livro. Ele fala sobre um assunto pesado, cruel, e o autor conseguiu criar uma história emocionante e criativa o suficiente para aproximar os leitores e mostrar a morte de uma forma mais leve. É um livro que, independente do momento em que você leia, te faz compreender que a vida é feita de momentos com quem amamos e que irão trazer conforto para o coração dos que ficam.

Os personagens são incríveis, tão bem construídos que te fazem querer abraça-los e dividir um pouquinho da dor que sente. Mesmo os personagens secundários trazem importância a história. Em momento algum ficam esquecidos em páginas ou capítulos. Todos representam uma parte importante do luto e irão caminhar junto com o personagem principal.



Resumindo (se é que isso é possível) é uma montanha-russa de emoções. Estava de olho nele desde o lançamento, mas quando descobri que o autor estaria na Flipop fui correndo comprar para garantir o autógrafo. Mas preciso dizer que me arrependo de não ter lido antes. Quando ouvi os leitores comentando o quando o livro os ajudou a seguir em frente, eu não tinha entendido o quanto era capaz de mergulhar na história. Me arrependo de ter perdido a oportunidade de dizer ao Jeff o quanto ele me surpreendeu com uma história simples, mas cheia de amor e verdade.

@oventodoleste