Quote da semana

“Às vezes, se apaixonar é a atitude mais corajosa que alguém pode ter.”

Kiera Cass, A Coroa

Promoção na Amazon

Filminho do sábado: Como eu era antes de você


Oii! :)

Acho que dos livros mais recentes que eu li, "Como eu era antes de você" é uma das poucas histórias que conseguiu me levar a picos de emoções diferentes ao mesmo tempo. Por mais que já tivesse o blog na época e acompanhasse as novidades literárias, eu fui descobrir os livros da Jojo Moyes um pouquinho tarde. Só fui ler esse livro dois anos depois do lançamento do filme. Até então, eu não tinha assistido ao filme e o único título que eu já tinha lido da Jojo Moyes foi "A garota que você deixou para trás" e tinha me surpreendido bastante. Eu já imaginava que seria uma história tão boa quanto. E eu não estava errada.

Se você ainda não conhece a história, nele você irá conhecer a Louisa Clark, uma garota de 26 anos e sem muitas ambições na vida. Ela ainda mora com os pais, a irmã (que é mãe solteira), o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Ela mantém um emprego como garçonete e namora com Patrick, um triatleta que não demonstra nenhum interesse por ela.

Quando o café onde ela trabalha acaba fechando, Lou se vê obrigada a procurar outro emprego. Mas o único trabalho que surge é como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Will ficou preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o que foi o ponto final para sua vida. Ele era um cara ativo e gostava de praticar esportes. Agora, dependendo de outras pessoas para conseguir fazer as coisas mais básicas da vida, ele tinha se tornado uma pessoa amargurada e que maltratava todos que se aproximavam. Para Will, o que ele tinha não era a vida que ele queria, as dores constantes não o deixavam esquecer disso. Por isso, ele planejava acabar como todo esse sofrimento.

O que os dois não poderiam imaginar, é que a vida poderia ser cheia de surpresas. Lou aparece em um momento difícil para Will e em meios as tentativas para melhorar o estado de espírito do rapaz, ela irá acabar descobrindo um novo sentimento. E ter aceitado esse emprego mudou a sua vida para sempre.


Lembro de ter visto muitos blogs falando das expectativas para o filme. Foi nesse momento que conheci o livro, comprei e deixei parado na minha estante. Acabei assistindo ao filme primeiro e depois li o livro. E foi uma choradeira danada. Não que seja apenas uma história triste, pelo contrários. Ela nos leva por uma montanha russa de sentimentos a cada capítulo. Claro que o filme não trouxe cada detalhe do livro, porque seria impossível. Mas a adaptação ficou maravilhosa e os atores escolhidos representaram muito bem os seus personagens.

Por isso, a minha indicação de hoje. Se você ainda não assistiu, corre para conhecer essa história. Mas se você já assistiu, vale a pena reviver uma das histórias mais emocionantes escrita pela Jojo Moyes.