[Resenha] Nossa Música, de Dani Atkins


Joe Taylor estava a caminho de casa quando ouviu pedidos de socorro. Duas crianças vieram em sua direção, desesperadas por ajuda. Uma terceira criança havia caído no lago congelado enquanto tentava salvar um cachorro que também havia caído. Joe nunca teria negado ajuda, mesmo depois de ter resgatado a criança e se certificado que os três estavam em segurança. Ele sabia que teria que voltar para o lago e salvar o cachorro. Também sabia que tudo poderia ser diferente se ele simplesmente tivesse ido para casa.

Enquanto isso, David está indo em busca do presente de Natal da sua esposa. Ele já havia preparado uma grande surpresa, mas ele ainda queria algo mais para acrescentar a pilha de presentes. Por isso, estava enfrentando as ruas cheias de pessoas ansiosas para comprar presentes para o Natal. Era inverno e a neve logo daria as caras por ali, mas para David parecia que a temperatura subia cada vez mais. Ignorando o desconforto, ele decide entrar na loja e escolher logo o presente. Enquanto a atendente do outro lado do balcão tratava de mostrar as melhores opções, o mal estar toma conta de David e ele acaba desmaiando.

Por ironia ou não do destino, os dois homens são levados para o mesmo hospital.

Ally e Charlotte acreditavam que poderiam fugir do passado e seguir em frente. O último encontro entre elas não havia sido dos melhores. Tinha sido o ponto final para o romance de Ally e David, e liberado o caminho para Charlotte. Mas isso não importava mais para Ally. Ela já estava casada com um homem que amava e um filho que era tudo em sua vida. Seu passado com David tinha ficado onde deveria ficar: no passado. Já para Charlotte era impossível esquecer Ally completamente. Ela era a sombra no seu casamento com David. Apesar de saber que o marido a amava e que eles eram felizes, Charlotte sabia que havia uma parte do coração de David que sempre pertenceria a Ally, uma parte que ela nunca foi capaz de alcançar. Tudo o que as duas mulheres menos queriam era ter que reviver essa história enquanto aguardavam por notícias em uma sala de espera da UTI.


Através do ponto de vista das duas mulheres, vamos acompanhando as decisões e os segredos que cada uma carrega. Ally vai apresentando o início de seu relacionamento com David, enquanto espera por seu marido. David havia sido um ponto importante em sua história enquanto estava na faculdade. Contra todas as probabilidades, eles haviam se apaixonado e permaneceram juntos mesmo com tantas diferentes entre eles. Ally vinha de uma família simples, estudava música e queria se formar como uma das melhores alunas da sua turma. Já David vinha de uma família rica e teve tudo o que sempre quis. Ally ainda precisava lidar com a desconfiança da sogra, que nunca aprovou o seu relacionamento com David. Mas levou tempo para que ela entendesse o que levaria ao fim do seu relacionamento. Terminar com o homem que ela tanto amava havia sido terrível, mas o que veio depois tinha sido assustador. Por sorte do destino, Ally conheceu Joe. Era por ele que ela estava naquele hospital remexendo em histórias que estavam muito bem enterradas (e deveriam permanecer assim).

Para Charlotte era quase impossível estar ali. Ally vinha assombrando a sua vida a tempo o suficiente para não querer que ela estivesse por perto, ainda mais quando David acordasse. Charlotte tinha conhecido David bem antes do início do namoro com Ally. Ela foi surpreendida ao entrar na casa que havia alugado na faculdade, junto com um grupo que ela sequer conhecia. Encontrar com David tanto tempo depois tinha sido estranho e ao mesmo tempo maravilhoso. Ela só não contava com Ally. Agora, oito anos depois, Ally ainda era a causa de seus medos. Ela sabia que ela estava casada também, que tinha um filho, mas Charlotte também sabia o que tinha acontecido entre eles. O que aconteceria quando David soubesse que ela estava ali, tão perto?

Nossa Música” conta a história das duas mulheres durante uma noite de espera na UTI. O livro vai se dividindo entre o que está acontecendo naquele momento e o passado delas. Através de cada capítulo podemos entender como tudo foi acontecendo entre eles. Os segredos que ficaram guardados e durante essa única noite precisam ser revelados e muitos sentimentos mal resolvidos que ficaram guardados por oito anos.


Ally é uma jovem decidida e que conquista logo de cara. Ela parecia se esforçar para fazer com que tudo desse certo, desde o seu curso na faculdade até o relacionamento com David. Contra todas as expectativas, ela insistiu em algo que desde o início acreditava estar fadado ao fracasso. Mas isso não tira os méritos de David. Ele amava Ally desde o início e havia lutado pelo relacionamento deles, mas algumas atitudes (ou talvez tenha sido a falta delas) acabaram destruindo tudo o que eles haviam construído juntos.

Já Charlotte desde o início me pareceu uma personagem que gosta de agir por debaixo dos panos. Não que ela seja uma pessoa completamente ruim, mas ela prefere esconder algumas coisas para o próprio benefício. Além de achar certo desejar o que nunca pertenceu a ela. Desde o momento em que ela aparece na história de Ally e David, ela deixa claro o que quer e o motivo de acreditar estar certa. E sinceramente, não é algo que tenha me convencido. Pareceu mais como um capricho de uma menina mimada, que sempre teve tudo na vida, mesmo precisando lidar com as constantes brigas dos pais. Não sei se consigo explicar o motivo da minha aversão por ela, mas desde o início ela me pareceu superficial demais para me apegar a ela.

O foco da história se mantém entre Ally e Charlotte e apesar de tudo acontecer em uma única noite, a história é bem desenvolvida e caminha sem entediar o leitor. A leitura fluí muito bem do início ao fim. O final já era esperado, mas ainda assim torci até o último momento para que fosse diferente. No geral, acho que podemos considerar como uma daquelas histórias para se ler em uma sentada só.

Livro mais do que recomendado para você que gosta de um bom romance.



  1. Oi, Mi
    Eu só li um livro da autora mas foi o suficiente pra acabar com o meu emocional e me deixar muito mal, sinceramente. É por isso que eu evito ler outros livros dela kkk eu nunca estou preparado para toda a carga dramática, mas dizem que essa obra é muito boa.
    Beijo!
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina do céu, não quis colocar isso na resenha para não parecer um spoiler... mas o final desse livro acabou comigo! Realmente tem uma carga emocional bem pesada e você precisa estar preparado para ler! :(

      Beijos

      Excluir
  2. Oi, Mi!

    Ixi, pelos livros que já li da autora, já até sei qual vai ser o final :( final feliz é algo que definitivamente ela não gosta de escrever, só gosta de ver nossas lágrimas hahaha ainda não li a obra em questão, mas fiquei curiosa com a resenha!

    xx Carol
    https://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fale, menina! Logo no começo eu já percebi que não teria como acabar com tudo dando certo e todos sendo felizes para sempre. Mas foi um choque do mesmo jeito hahaha

      Beijos

      Excluir