Utilizamos cookies e outras tecnologias de medição para melhorar a sua experiência de navegação no nosso site, de forma a mostrar conteúdo personalizado, anúncios direcionados, analisar o tráfego do site e entender de onde vêm os visitantes. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

3/52 - Mi, o projeto ainda existe?

Escrito por
Depois de duas longas (e cansativas) semanas sem atualizar a tag, estou voltando com as fotos do 52 weeks. Não atualizei a tag antes, porque estava sem a minha câmera. :( Mas com tudo resolvido, consegui tirar as fotos para voltar com o projeto. Ah! Resolvi diminuir o tamanho das fotos para o post não ficar tão grande e para que não ficasse tão lento para carregar. ;)

Recebi o livro "Rip Tide, maré bravia" da Editora Autores Associados. :) Em breve eu posto resenha dele aqui no blog! Também aproveitei a última semana de férias para pintar o cabelo. É, de volta as origens rs. Resolvi tirar as mexas, que acabaram deixando o meu cabelo bem ressecado.





É isso pessoal! Não esqueçam que amanhã acaba o sorteio do livro "A Garota Que Podia Voar". Se você ainda não está participando corre lá. O resultado sai no dia 13.

Beijos!

O que eu li: Belle

Escrito por
Para quem não lembra, eu mostrei esse livro na primeira semana do projeto "52 weeks" (aliás, segunda-feira eu prometo que volto a postar as fotos do projeto :s ). Pela capa eu achei que fosse só mais um romance igual tantos outros, ainda mais por ser um livro voltado ao público adolescente. Mas eu acabei me surpreendendo com a história. A autora conseguiu criar uma personagem com personalidade forte e decidida. Belle é uma garota de 15 anos, bonita, inocente e muito inteligente. Apesar de morar em um bordel, a garota nunca soube o que acontecia na casa todas as noites. Sobre instruções rígidas de não sair do porão, Annie – a mãe de Belle – tentava proteger a filha e a mantinha sobre os cuidados de Mog , um mulher doce e que acaba sendo como uma mãe para Belle, já que Annie…

Começar do zero

Escrito por
Imagem fonte O que eu posso dizer? Já pensei várias vezes em desistir. Às vezes eu sinto como se não fosse mais a mesma, como se eu tivesse mudado completamente do dia para noite. Foi tentando agradar e mostrar o quanto eu me importava, que eu percebi como fui me perdendo ao poucos. Para ser sincera não sei mais o que eu estou fazendo. Também não sei mais como continuar deste jeito. Não sei para onde ir, o que falar ou com quem falar. A única coisa que eu sei é que preciso fazer algo e rápido. Sinto como se eu estivesse perdendo a parte mais importante da minha vida. É como se eu visse a minha vida passar pela janela enquanto eu assisto tudo acontecer. Sei que decepções acontecem ao monte, mas quando eu vou aprender a lidar com elas? Se há alguma receita eu ainda não descobri. Só qu…

De cara nova!

Escrito por
Mudei! Quando eu mudei o layout antes do ano novo, eu já tinha pensado em deixá-lo como uma versão temporária, só até que eu terminasse (no caso, eu ainda precisava começar rs) um versão que eu gostasse e mostrasse um pouco do meu momento. :) Acho que essa é a justificativa que eu mais vejo os blogueiros usando, mas nunca tinha entendido. Sempre troco o layout quando enjoo dele (o que acontece com certa frequência), mas nunca tinha pensado em fazê-lo por algo mais pessoal. A verdade é que durante essas férias eu passei a me conhecer melhor, mudei em certos aspectos e acredito que tenha sido para melhor. Uma das coisas que eu mais venho tentando mudar em mim, é o fato de eu estar sempre me preocupando com as pessoas, com o que pode machucá-las e esqueço de olhar um pouco mais o meu lado…

Uma música qualquer...

Escrito por
Imagem fonte Já é tarde e eu ainda estou esperando por notícias. Faz um bom tempo que não nos vemos e talvez por orgulho, eu não o tenha procurado. Mas hoje eu escutei aquela música que você adora e não consegui conter as lembranças. Juro que eu pensei em te procurar. Talvez pudesse mandar um e-mail, ou uma mensagem simples e curta, do tipo que não mostraria que eu ainda sinto a sua falta. Mas o que eu poderia escrever? Tudo o que me veio à mente me faria passar por alguém que está desesperado por atenção, quando na verdade tudo o que eu quero é saber como você está. Seria errado da minha parte ainda me importar com isso? Acho que sim. Todos os meus amigos me dizem que se você se gostasse um pouquinho se quer de mim, teria me procurado. Teria esquecido esse orgulho besta e dito que sente…