Utilizamos cookies e outras tecnologias de medição para melhorar a sua experiência de navegação no nosso site, de forma a mostrar conteúdo personalizado, anúncios direcionados, analisar o tráfego do site e entender de onde vêm os visitantes. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Por um instante

Escrito por


De quando em quando eu me imaginava perto, não vivendo mais de distâncias e saudades. Por alguns instantes, que se repetiam frequentemente, me perdia na esperança de ver um único desejo se realizando. Esquecia todo o resto, mas esse permanecia. Aqui, firme. Incapaz de ser abalado por qualquer vento contrário. Juro que era nesses momentos que eu tinha certeza que iria acontecer. Mesmo que tudo mostrasse o contrário, eu acreditava. Ainda acredito.

Sei que não sou a primeira nem a única pessoa que é capaz de se prender a qualquer fiozinho de esperança, a qualquer “e se...”. Também sei tudo o que isso implica. Sei que há coisas que não dependem apenas de mim. E pode ter certeza que eu também sei que nada acontece de um dia para o outro. Não quero pensar no que virá amanhã. Se tem algo que eu aprendi, é que não podemos prever o que virá. Mesmo pesando todos os prós e contras (e eu também sei que são muitos), é aquele pequeno instante que me faz acreditar que todo o resto vale a pena. Que vale a pena esperar.

Comentários