Vento do Leste

Um mundo literário com doses do cotidiano

Destaques

Imagem de capa do card
[Resenha] Eu Perdi o Rumo, de Gayle Forman

É uma história que une três pessoas que se sentem perdidas, mas que vão descobrir que não estão sozinhas.

Ler o post
Outras postagens
Imagem de capa do card
As 10 capas mais bonitas da minha estante
Ler o post
Imagem de capa do card
Mulheres marcantes na literatura #2
Ler o post

Últimas resenhas

Últimas resenhas

Eu Perdi o Rumo

Editora Arqueiro

Ler o post

O Jardim Esquecido

Editora Arqueiro

Ler o post

Por uma Questão de Amor

Editora Novo Século

Ler o post

Uma noiva para Winterborne

Editora Arqueiro

Ler o post

Uma Dama Fora dos Padrões

Editora Arqueiro

Ler o post

Quinze Dias

Editora Globo Alt

Ler o post

Anuncio

[Resenha] Por lugares incríveis de Jennifer Niven



Por Lugares Incríveis
Jennifer Niven
Editora Seguinte

Sinopse: Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, a garota se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família. Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

Sobre o livro

Encontrar Violet Markey, uma das garotas mais populares da escola, no alto de uma torre era algo que Theodore Finch jamais seria capaz de imaginar. A garota que tinha a atenção de todos parecia incapaz de ter problemas o suficiente para pensar em suicídio. Quando Violet se dá conta do que está fazendo o desespero a consome e Finch consegue ajuda-la a sair da torre. O garoto de que todos zombavam tinha acabado de ajuda-la, ela se sentia agradecida, mas só queria esquecer o que houve.

Enquanto todos pensam que foi Violet quem ajudou o esquisito da escola, Finch não deixará que ela esqueça o pequeno momento que os uniu. Com isso consegue que Violet seja sua parceira no trabalho de geografia e terão que visitar os lugares incríveis do estado onde moram.


Tudo o que Violet quer é terminar logo o que precisa ser feito e esquecer Finch de uma vez. Sua vida já tem problemas demais para que conviver com alguém tão diferente e que parece ter sérios problemas. Ela ainda precisa aceitar o fato de que sua irmã não está mais aqui. Por mais que tenta se forçar a parecer com ela, nada a trará de volta e mesmo sabendo disso, a dor não vai embora. Finch é diferente dos caras com quem convive e ela não sabe se gosta disso.

Nem tão diferente de Violet, Finch vive com seus próprios tormentos. Um pai agressivo e agora distante, é ignorado pela mãe e as irmãs, entre e sai de casa sem que ninguém se preocupe com ele. Sem saber se ele ainda está vivo. Vive dias difíceis onde não consegue sequer sair de casa e dias bons onde a adrenalina o impulsiona. Com tudo isso, ainda é obrigado a lidar com a depressão. Cria listas com os pontos positivos e negativos de cada método de suicídio, imaginando qual seria a melhor opção e se um dia chegaria até o fim e abraçaria a escuridão que o acalma.


As andanças os levarão a lugares que nunca haviam reparado. Violet conta os dias para sair da cidade que levou sua irmã, não conseguia enxergar nada que pudesse valer a pena naquela cidade. Ela precisa de um novo lugar e Nova Iorque era um dos seus sonhos antes do acidente. Mas enxergar as coisas pela forma como Finch enxergava foi tornando as coisas mais leves.

Cada um carrega o seu próprio fardo e com o trabalho que precisam entregar, aos poucos, vão descobrindo coisas que os une, para surpresa de Violet.


O que eu achei?

Demorei demais para ler esse livro, mas alguns capítulos foram suficientes para coloca-lo na minha lista de favoritos. É o primeiro livro da Jennifer Niven que tive a chance de ler e me surpreenda com a sua escrita. De uma forma leve, sincera e sem deixar de mostrar os dois lados da moeda. Clichê? Pode até ser, mas esse livro me levou a um turbilhão de emoções.

Comecei o livro imaginando o desfecho maravilhoso que essa história renderia. Finch e Violet são apaixonantes e conquistam o leitor nas primeiras páginas. É impossível não esperar deles um envolvimento maior. Com os crescimentos dos personagens o leitor pode acompanhar também o tamanho da dor e dos sentimentos que cada um carrega. Além de onde cada sentimento é pode te levar.


A evolução da Violet é o oposto do desenvolvimento do Finch. Enquanto para ela os sentimentos vão ganhando um ar mais leve, Finch aparece cada vez mais imerso em seus pensamentos e crises. Ao passo que o Finch ajuda Violet a aceitar o que aconteceu com a irmã, Violet não consegue manter o Finch estável e animado por perto. Nesse momento, a autora consegue deixar claro para quem está lendo o que a depressão pode causar.

Sinceramente, foi uma das melhores leituras deste ano. Amei cada personagem e cada história. Também acompanhar as andanças deles e descobrir um pouco de cada lugar, que por sinal são reais! Cada pedacinho desse livro me surpreendeu e a edição da Editora Seguinte está maravilhosa! Se você assim como eu ainda não conheceu essa história, acredite, você precisa ler!
  1. Esse livro já está na minha lista faz algum tempo, tô bem curiosa, é algo que me chama atenção. Sua resenha está linda :)

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

@oventodoleste