O Dezoito Primaveras mudou! Você foi direcionado para o meu novo blog, mas o conteúdo antigo permanece disponível para você. Entenda um pouquinho mais sobre essa mudança neste post aqui.

Newsletter

Receba por email as postagens do blog

5 motivos para ler "Orgulho e Preconceito"


Entre os fãs de um bom romance, todos já sabem que Jane Austen é uma das autoras mais queridas de todos os tempos. Mesmo anos após a sua morte, suas histórias continuam sendo lembradas. Adaptações para o cinema, novelas, livros... Duzentos anos depois suas histórias ainda são lidas em todo o mundo.

Com "Orgulho e Preconceito" não foi diferente. Um de seus livros mais famosos me conquistou nos primeiros capítulos e já está entre os meus livros favoritos. A história traz um romance que ultrapassou as barreiras do tempo, tornando-se tão atual que torna fácil a aproximação do leitor com a história. Além de trazer uma forte crítica a sociedade do século XIII. Críticas que ainda são facilmente encontradas no nosso tempos.

É verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro em posse de boa fortuna deve estar necessitado de esposa.

Por menos conhecidos que possam ser os sentimentos ou pontos de vista de tal homem em seus primeiros contatos com um novo ambiente, essa verdade está tão enraizada nas mentes das famílias vizinhas que o recém chegado é considerado propriedade de direito das moças do lugar.

Se você ainda não leu, preparei uma lista com os motivos que farão você correr para conhecer um pouco da vida de Elizabeth Benett e do Sr. Darcy.


1. Elizabeth é uma mulher a frente do seu tempo. Diferente das mulheres da sua época, ela tem atitude e sabe expressar a sua opinião sem medo. Buscava conhecimento enquanto o papel da mulher na sociedade era apenas o de casar, ter filhos e cuidar das tarefas domésticas. Uma mulher de personalidade forte e que não se deixa ser abatida.


2. Sr. Darcy é o melhor homem de todos os romances que você irá ler na vida! Acredite, não há nem um pouco de exagero nisso. Jane Austen retrata um homem rico, que poderia facilmente ser descrito como nada menos que perfeito, mas o moço tem os seus defeitos e sem demora são apresentados na história.


3. O senso de humor dos personagens não passam despercebidos. Jane Austen usa cenas engraçadas, de forma inteligente, para criticar a sociedade e os hábitos da época. A família Bennet rende uma porção deles.

4. Os personagens são muito bem desenvolvidos e todos são relevantes para a história. O motivo de aparecerem em determinado momento é bem explicado e não deixa nenhum fio solto durante a leitura.

5. Jane Austen foi brilhante na construção da história. O orgulho do Sr. Darcy é vencido pelo amor, a maior prova que ele poderia dar. Já a Elizabeth, com a distância e uma viagem inesperada foi vencendo seus preconceitos e reconhecendo o homem que tanto desprezava. A mudança dos dois ocorre de forma lenta, gradual, sem ser imposta ao leitor. A autora dá chance para que as coisas aconteçam da forma que devem acontecer, sem que pareça uma mentira. Acredito que esse é um dos motivos para que a história seja tão famosa. Apesar dos pontos que ligam a história a um conto de fadas, Jane Austen mantém os personagens com os pés no chão e faz com que suas atitudes sejam naturais.



Se você é do tipo que prefere assistir ao filme primeiro, fica a dica de adaptação para você conferir. Esse filme saiu em 2005 e rendeu para a Keira Knightley (Elizabeth Bennet) a indicação ao Oscar como melhor atriz.

  1. Oi Mi
    Eu gosto muito do filme que foi adaptado do livro, mas ainda não li o livro. Adquiri o e-book recentemente e pretendo ler ele em breve. Tenho certeza que vou gostar, o que me dá um tanto de medo de ler ele, já que as expectativa tão lá no alto.

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir