Vento do Leste

Um mundo literário com doses do cotidiano

Destaques

Imagem de capa do card
[Resenha] Eu Perdi o Rumo, de Gayle Forman

É uma história que une três pessoas que se sentem perdidas, mas que vão descobrir que não estão sozinhas.

Ler o post
Outras postagens
Imagem de capa do card
As 10 capas mais bonitas da minha estante
Ler o post
Imagem de capa do card
Mulheres marcantes na literatura #2
Ler o post

Últimas resenhas

Últimas resenhas

Eu Perdi o Rumo

Editora Arqueiro

Ler o post

O Jardim Esquecido

Editora Arqueiro

Ler o post

Por uma Questão de Amor

Editora Novo Século

Ler o post

Uma noiva para Winterborne

Editora Arqueiro

Ler o post

Uma Dama Fora dos Padrões

Editora Arqueiro

Ler o post

Quinze Dias

Editora Globo Alt

Ler o post

Anuncio

Até a página 100: Vox, de Christina Dalcher



Vox
Christina Dalcher
Editora Arqueiro
Onde comprar: Amazon

Sinopse: O governo decreta que as mulheres só podem falar 100 palavras por dia. A Dra. Jean McClellan está em negação. Ela não acredita que isso esteja acontecendo de verdade.

Esse é só o começo...

Em pouco tempo, as mulheres também são impedidas de trabalhar e os professores não ensinam mais as meninas a ler e escrever. Antes, cada pessoa falava em média 16 mil palavras por dia, mas agora as mulheres só têm 100 palavras para se fazer ouvir.

...mas não é o fim.

Lutando por si mesma, sua filha e todas as mulheres silenciadas, Jean vai reivindicar sua voz.

Jean lembra bem dos seus dias no laboratório. Ela jamais seria capaz de imaginar que chegaria o dia em que as mulheres perderiam os seus direitos e seriam forçadas a dizer apenas 100 palavras por dia. O acessório no seu braço era a prova de que seus dias como neurolinguista estavam acabados.

Tudo começou quando os Estados Unidos passou a ser controlado por um grupo fundamentalista cristão. Desde então as mulheres foram proibidas de trabalhar e tinham a única obrigação de zelar pelo lar e mantê-lo em ordem. O bracelete no seu braço também é uma lembrança de que Jean já não tem voz. Se a contagem do bracelete ultrapassar o total de palavras diárias, quem o estiver usando, leva um choque forte o suficiente para que provoque medo.

Essa era sua nova realidade. Com quatro filhos e um marido dentro de casa, Jean acompanhava as mudanças no comportamento de cada um. Seu filho mais velho cada vez mais sendo influenciado pelas crenças ensinadas na escola e sua filha mais nova sendo controlada pelo mesmo contador que Jean também utiliza. Jean ainda lembra quando Jackie, sua amiga da faculdade, dizia que o mundo que elas conheciam iria mudar. Como poucas pessoas, Jackie sabia o que estava por vir. Ela lutou contra e tentou convencer Jean do que estava prestes a acontecer e a entrar para a luta, mas parecia loucura demais para ser verdade. Mas ela percebeu tarde demais, agora ela já não tinha como lutar pelo que havia perdido.


Quando vê o carro do seu marido chegando mais cedo em casa seguido por três carros pretos, Jean não precisa de mais nada para entender que alguma coisa está errada. Mas nada a teria preparado para ouvir um dos membros do alto escalão do novo governo pedir que faça parte da equipe de cientista do governo. O reverendo Carl conta a Jean que o irmão do Presidente sofreu um acidente grave e não consegue falar. Antes do novo governo, Jean seguia com uma pesquisa para descobrir a cura para esse tipo de lesão cerebral, o que a tornou uma das principais especialistas no assunto. O reverendo sabe disso ou ele não estaria naquela sala.

Minha culpa começou duas décadas atrás, a primeira vez que deixei de votar, as várias vezes em que eu disse a Jackie que estava ocupada demais para ir às marchas ou para fazer cartazes ou paa ligar para um congressista.
  1. Eu estou muito curiosa por essa leitura.
    Esse ano consegui ler mais livros do gênero e tenho me interessado cada vez mais

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você consiga ler logo, Clayci! Esse livro está incrível :D

      Excluir
  2. Achei mega diferente o assunto do livro, criativo mesmo! Algo para sentir o sentimento ali, emoções de luta e tristeza também, vou dar uma olhada nesse livro! Parece ser emocionante

    ResponderExcluir
  3. Tenho lido só elogios a este livro e já o adicionei na minha TBR este mês! Acho importante a mensagem que o livro traz.

    ResponderExcluir
  4. Desde que vi esse livro meses atrás no Instagram, antes mesmo de a versão brasileira ser confirmada, estou curiosa para ler. Já está na minha wishlist! Adorei o seu post, que me deixou ainda mais curiosa por essa história.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, eu vi esse livro na livraria e ando vendo muita gente falando dele, mas não sabia que o tema era exatamente esse. Impossível não pensar em O Conto da Aia. Esse cenários onde a mulher perde seus direitos tem sido abordados bastante em livro, e é incrível ver temas como esse pegando um público tão grande. Curiosa para saber o que você vai achar do restante do livro!

    ResponderExcluir
  6. Oie, como vai?
    Eu comprei esse livro depois que assisti a resenha da Tati Feltrin e, fiquei completamente chocada com a história, como eu já havia lido O Conto da Aia resolvi comprar e ler esse também para fazer uma comparação entre as duas histórias. Espero conseguir realizar a leitura ainda esse ano, porque estou muito curiosa para saber o final.

    https://resenhasdaviviane.blogspot.com/2018/11/resenha-17-aqui-entre-nos-marcia-leite.html

    ResponderExcluir

@oventodoleste