Última resenha

Último livro lido

Último livro lido

Por que manter um blog?


Oi! Como você está?

Há alguns dias, venho tentando retomar algumas ideias que tinha para o blog neste ano, e me peguei pensando no motivo de ainda tentar manter o blog vivo. Não encontrei nenhum motivo forte o suficiente para me convencer de que isso ainda é importante para mim. Não há algo que justifiquei a minha necessidade de compartilhar as minhas leituras ou um pouco da minha vida com pessoas estranhas e não tão próximas do meu convívio. Então por que eu ainda eu ainda não quero desistir deste espaço?

Comecei pensando no que me trouxe a blogosfera e tive que voltar uns bons dez/onze anos atrás. Estava terminando o ensino médio e naquela loucura tão conhecida que é o ano do vestibular. Eu gostava de ler e acabei encontrando blogs que falavam sobre o que me atraía. Lembro de esbarrar primeiro no blog da Gabi. O Fluffy era um sonho para mim. Não só pelo conteúdo que a Gabi compartilhava, mas pela estética do blog. Se você conhece o Fluffy deve concordar comigo: o blog da Gabi sempre foi maravilhoso. Naquela época eu queria aprender mais sobre a criação de sites e  tinha bastante curiosidade (apesar do tempo que me faltava). Então decidi começar o meu blog.

Sentimentos Perdidos, o primeiro blog que criei, era mais um espaço onde eu escrevia o que vinha a minha cabeça, compartilhava textos e não tinha nenhuma certeza do que fazer para que desse certo. Não fala sobre livros e vivia procurando por templates gratuitos na web para testar. Algum tempo depois eu decidi mudar o nome para o Dezoito Primaveras, que teve o seu primeiro post em 2012. Esse boa parte dos atuais leitores do blog conhecem bem. Foi um blog que viveu por bons seis anos. Nele eu passei a me dedicar mais aos conteúdos literários e passamos por muitas mudanças juntos. Mas, em 2018, decidi dar um novo rumo ao blog e mudei o nome para Vento do Leste, uma pequena referência ao Sherlock Holmes. Desde então o blog veio se adaptando as mudanças da minha vida. Em 2020 eu tive que deixá-lo um tanto abandonado pela falta de tempo para me dedicar ao conteúdo. A minha expectativa para esse ano era tentar organizar uma rotina onde eu pudesse cuidar da minha mãe e também manter o blog vivo. Agora, sem a minha mãe, não vejo sentido em me dedicar a ele.



Aqui voltei ao motivo de ter dado início ao meu primeiro blog. Eu desejava um espaço onde pudesse compartilhar tudo o que eu não conseguia dizer. Sempre tive muita dificuldade em falar tudo o que estava sentindo, então escrever me ajudava a colocar os meus pensamentos em ordem. Fosse escrevendo um texto qualquer ou falando sobre uma leitura nova, tudo isso me ajudava a organizar as ideias e aprender a me posicionar, mesmo que de uma forma um tanto diferente da esperada. A tela do computador me ajudou a tirar um peso enorme quando eu não conseguia falar. Eu costumava dizer que o blog era um espelho de quem estava do outro lado escrevendo. E isso nunca falhou. Aqui, eu posso compartilhar uma parte de mim que poucas pessoas tem acesso. Uma parte que eu não costumo deixar exposta para que as pessoas próximas vejam.

Então, chegamos a pergunta que dá início ao post: Por que manter um blog? Porque os blogs que vivem, mesmo depois de um tempo tão longo e mesmo sem o retorno financeiro (que muitos que estão chegando a blogosfera agora almejam), estão vivos por fazerem parte daqueles que estão do outro lado da tela procurando por palavras, por conteúdo, por horas livres para manter vivo um pedaço do que eles são. Um pedaço que não mudou mesmo depois de tanto tempo.

Eu não sei o que Vento do Leste se tornou. Não sei o que virá. Se tem algo que eu aprendi este ano é que não sabemos quais são os planos de Deus para nós. Ainda estou tentando lidar com tudo o que venho sentindo e aproveito para agradecer a todas as mensagens que recebi. Sei que você vai entender que não é um momento muito fácil, mas sei que o blog vai passar por todas as mudanças junto comigo. E que sabe, se eu tiver um pouquinho de sorte, você ainda estará aqui para ver tudo o que irá acontecer.

Comentários

  1. Estarei aqui, sim! Força nesse momento. Que possa encontrar motivos e razões para manter esse espaço vivo.

    Boa semana!

    O JOVEM JORNALISTA está em Hiatus de verão entre 05 de fevereiro e 08 de março, mas não deixaremos de comentar nos blogs amigos. Também tem posts novos no blog.

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  2. Olá Michelly,
    Que relato emocionante. Lamento muito saber da sua mãe, mas apesar disso disso um sorriso surgiu ao ler seu texto, saber das suas mudanças, completamente necessárias no decorrer da vida. Sei que esse canto te trouxe respiro e alegria, e que no tempo certo ele volte a trazer isso. Ou não.

    Beijo!
    www.amorpelaspaginas.com

    ResponderExcluir