Utilizamos cookies e outras tecnologias de medição para melhorar a sua experiência de navegação no nosso site, de forma a mostrar conteúdo personalizado, anúncios direcionados, analisar o tráfego do site e entender de onde vêm os visitantes. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

O que eu li: Memórias de Sherlock Holmes

Escrito por


Memórias de Sherlock Holmes é o quarta publicação da série escrita por Sir Conan Doyle. Esse livro traz façanhas vividas pelo notório detetive e seu fiel companheiro, na sequência em que foram originalmente publicados na Strand Magazine entre 1892 e 1893.

Como eu disse na resenha sobre o segundo livro da série, Holmes agora encontra-se morando sozinho no velho apartamento da Baker Street. Ainda assim, Watson continua participando (não com a mesma frequência de antes) dos casos que chegam as mãos do detetive.

Entre os onze contos desta publicação estão o "O Estrela de Prata", "O ritual Musgrave" e "O Problema Final". O primeiro mostra Holmes e Watson investigando o sumiço do cavalo favorito de um grande torneio do turfe. Eu gosto muito do jeito que este caso foi descrito. Há tantas desfechos possíveis, mas quando você acompanha a linha de raciocínio de Sherlock Holmes tudo parece tão simples (até mesmo trivial). O que acaba tornando a história ainda mais incrível.

"O ritual Musgrave", relata um dos primeiros casos vividos pelo detetive. Um amigo da faculdade, afetado pela morte do pai, procura por Holmes para descobrir o motivo do desaparecimento de seu mordomo que, antes de este desaparecer, foi pego mexendo em uma gaveta do escritório da família, de onde tirou um documento que, até então, não tinha nenhuma importância. É um dos poucos casos que relatam a juventude de Holmes e traz um desfecho impressionante.

Agora "O problema final" que, na minha opinião, é um dos melhores (para não dizer o melhor) caso criados por Sir Conan Doyle. Este conto é o ápice da carreira de Sherlock Holmes. Depois de se tornar conhecido em todos os cantos do mundo pelo seu excepcional trabalho, Holmes arrisca tudo contra o seu maior inimigo. O único à sua altura, com raciocínio notável e inteligência singular: Professor Moriarty, o "Napoleão do crime organizado", que se empenha em acabar com a carreira de Holmes. Um final triste e que causou grande comoção (e até mesmo revolta) entre os leitores da série. O que fez com que Conan Doyle repensasse no destino que ele havia dado ao mais famoso detetive da ficção.
Se lhe escrevo estas poucas linhas, devo-o à cortesia do sr. Moriarty, que, muito delicadamente, me espera para a discussão final das questões que existem entre nós. (...) Já tratei de tudo o que diz respeito às minhas posses, que deixei a meu irmão Mycroft antes de partir da Inglaterra. Transmita, por favor, meus cumprimentos à Sra. Watson, e creia em mim, para sempre, meu caro amigo.
Muito sinceramente seu,
Sherlock Holmes.


Uma leitura leve e como sempre digo sobre a série, muito bem escrita. Tudo bem. Eu sou um tanto suspeita para falar sobre, já que essa é de longe a minha série favorita. Mas eu gosto muito da narrativa do Conan, além de ele sempre dar um toque singular para cada conto.

Imagens da Semana #1

Escrito por
Como eu já estava pensando em usar mais imagens nos posts, resolvi trazer uma tag nova para o blog. Eu vou postá-la toda segunda-feira, com exceção de hoje ( porque já era para eu ter postado, mas fazer o que? a doida aqui esqueceu hehe ;) ). Enfim. Como ultimamente eu ando um tanto inspirada (se é que essa é a palavra certa) para tirar fotos, a tag vai servir para postar o que aconteceu durante a minha semana nada agitada.  ♥ Exercícios de Banco de dados, presente da minha tia, meu Furby, textos sobre conectividade. No domingo foi a festa de aniversário da minha mãe e como sempre minha tia que fez o bolo. Que aliás, estava uma delícia. ♥ Gosto muito de decorações coloridas. ♥ Cupcakes. Brigadeiros deliciosos. ♥ Tudo bem. Usei muitas fotos do meu do…

Citação: Martha Medeiros

Escrito por
Já faz algum tempo que não posto nada desta tag, mas, ainda que não pareça. é uma das que eu mais gosto de postar aqui no blog. Às vezes encontro autores com textos incríveis e que devem ser lidos . Talvez como um exemplo, como algo a se espelhar. E os textos da autora Martha Medeiros são assim. Já disse aqui algumas vezes que eu adoro está autora. Ela tem uma forma muito verdadeira e real de escrever. Na verdade, eu não sei se saberia colocar em palavras todo o seu talento, mas enfim. Espero que gostem do texto. :) T em gente que acha careta, tem gente que acha um luxo. A verdade é que ninguém é indiferente a uma cerimônia de casamento realizada na igreja, com direito a tapete vermelho, marcha nupcial, véu e grinalda. A maioria das garotas sonham com esse momento, o de ser entregue…

Wishlist: novembro

Escrito por
Faz um tempo que eu não posto nenhuma wishlist minha para vocês, mas como neste mês resolvi resgatar algumas Tags que estão paradas aqui no blog, eu escolhi alguns dos itens mas recentes da minha lista de desejados. :) DVD Valente Um filme que está na minha listinha desde que saiu nos cinemas. Um Homem de Sorte, A Escolha e A Primeira Vista três livros do Nicholas Sparks. Já disse aqui uma vez que eu gosto muito do estilo de escrita dele. E esses estão entre os livros que eu estou muito ansiosa para ler. My Adventure Book é um scrapbook que eu conhecia nesta semana através do blog da Mel . Não preciso dizer que eu fiquei apaixonada por ele, não é? :) Primeiro porque ele foi inspirado no filme " Up! Altas Aventuras " e segundo porque ele é simplesmente lindo. Eu estava pr…

Blog, Faculdade, A Cidade do Sol e Sherlock Holmes

Escrito por
Lembro quando eu voltei das férias e postei aqui que este semestre prometia (e muito). Então, sabe quando você cria tanta expectativa e nada (literalmente nada) acontece? Foi o que aconteceu comigo neste semestre na faculdade. Quando eu olhei a grade curricular do 3º período e vi que tinham duas matérias relacionadas à Web e que eu teria uma matéria voltada à programação em Java eu fiquei muito animada. Mas a animação ficou por ai. Perdida. Tudo começou com a greve. Pois é, nós tivemos três meses de paralisação nas universidades federais e mesmo com menos de 50% dos professores em estado de greve, foi uma confusão imensa. Acabei perdendo algumas aulas e o resultado: aula até dia 20 de dezembro (se tudo ocorrer bem). Ok, não vai ser tanto tempo como no 1º período, quando as nossas fér…