Páginas

Onde me encontrar

Busca

Quote da semana

Quando acordei hoje de manhã, eu sabia quem eu era, mas acho que já mudei muitas vezes desde então.

Lewis Carroll

Adeus 2019 e que venha 2020


2019 foi um ano bastante difícil por aqui, não só no mundo literário, como na vida no geral. Foi um ano de muitas provações, como diria a minha mãe, mas também foi um ano que trouxe pessoas incríveis para minha vida. Também pude ler alguns livros que me surpreenderam bastante (positivamente) e conquistaram espaço no meu coração.

Já a minha meta literária ficou bem atrás do que eu imaginava. Não por falta de tempo para ler, foi mais por falta de ânimo mesmo. E em algum momento desse ano, eu entendi que não era o fundo do poço. Que não havia motivo para me sentir triste por não alcançar uma meta que outras pessoas estavam alcançando. Que não há nada de mais em não conseguir ler uma quantidade absurda de livros por ano/mês/semana. Muitas vezes é difícil para gente entender que o nosso ritmo de leitura pode mudar e ser diferente que o das pessoas que costumamos acompanhar na internet. Acredito que seja ainda mais difícil para quem mantem um blog/canal literário. Saber que você precisa se manter atualizado, trazer um conteúdo bacana e diferente do que estão fazendo por aí acaba gerando uma pressão grande demais, principalmente quando ainda não sabemos lidar com ela. Essa é uma das metas que eu vou tentar seguir no próximo ano: diminuir o ritmo. Quero continuar lendo os meus livros, no meu tempo e aproveitando cada história. Seguir sofrendo com as ressecas literárias e ler os livros que eu gosto de ler. Não incluir um livro na minha lista só por ter sido uma indicação, por parceria ou por ser o queridinho do momento na internet. Quero dar chance para autores brasileiros ganharem espaço na minha estante. Quero voltar a sentir prazer em sentar e ler um bom livro.



Agora, saindo do mundo dos livros.

Um momento importante (na verdade, dois) que compartilhei aqui no blog com vocês, foi a vinda de um dos meus ídolos ao Brasil! Não sei se vocês já cansaram de me ver falando sobre ele por aqui, mas foram dois momentos que fizeram o meu 2019 valer a pena. Graças a eles ganhei novos amigos, pessoas que compartilharam momentos incríveis comigo e serei eternamente grata por tanto carinho. Sou grata, principalmente, àquele homem lindo que fez o meu ano maravilhoso. Já disse a vocês, mas o Mike (ou Passenger) é um ser humano incrível! Ele é sempre simpático, humilde e carinhoso com as pessoas que estão ao seu lado. Sinto que escolhi o ídolo certo para seguir.

É isso, gente!

Muito obrigada por me acompanharem em mais um ano. Desejo que 2020 venha para trazer mais leitores para o nosso mundo. Que mais e mais pessoas descubram o quanto a literatura pode mudar o mundo e ela precisa ser valorizada. E mais, que não existam mais debates e preconceitos com os gostos literários de ninguém. Que o próximo ano seja um ano de paz.

Feliz 2020, galera!