Armadilhas do Amor, Christina Lauren


Quero começar dizendo para você que essas autoras vem conquistando o meu coração! É apenas o segundo livro delas que tenho a oportunidade de ler, mas são duas histórias que me conquistaram demais. O primeiro livro, se você ainda não viu por aqui, é “Imperfeitos” (confira a resenha), publicado o ano passado também pela Faro Editorial. Um livro quentinho no coração e que deixou um gostinho de “quero mais”. Com “Armadilhas do Amor” não foi diferente.

Nesta história vamos conhecer Melissa e Rusty Tripp, um casal badalado que vem conquistando o público com seus programas de reformas de casas e criadores do Comb+Honey. Um casal com imagem perfeita, sempre demonstrando uma relação sólida tanto na vida pessoal como nos negócios. É em cima dessa imagem que eles publicaram um livro sobre casamentos e vão partir em turnê para divulgação.

Essa turnê era tudo pelo que Carey Duncan estava esperando. Depois de trabalhar sem nenhum descanso por tanto tempo, ela teria algumas semanas sozinha, para se jogar no sofá e descansar. Mas, um dia antes, durante a festa de encerramento das gravações do programa, um acontecimento coloca em risco a imagem de casal perfeito dos Tripp. Agora, ela seria obrigada a viajar junto com eles e evitar a todo custo que a bomba estourasse acabando com a carreira de todos.

Para James McCann, a sonhada viagem com os sobrinhos também foi para os ares. James foi contratado como engenheiro do Comb+Honey e logo viu as suas atividades se resumirem a assistente de Rusty. Ele precisava daquele emprego para esconder a macha no seu currículo, mas aquela viagem valia tudo isso?

Carey e James não se deram bem desde que se conheceram. Para Carey, James era esnobe e menosprezava o seu trabalho. James, detestava ser visto como assistente e estava frustrado com seu trabalho. Com a imagem dos Tripp correndo risco, eles teriam que enfrentar longas semanas juntos e trabalhar em equipe se quiserem evitar que tudo saia do controle.



Carey é uma jovem determinada e talentosa. Ela dedicou os últimos dez anos de sua vida para os Tripp e os enxerga como parte da sua família. Por esse motivo, ela sempre arranja desculpas e explicações para o tratamento abusivo da Melissa Tripp. Melly começou cuidando dela e apoiando seu trabalho, mas tudo mudou quando o Comb+Honey ganhou a fama e agora ela não aceita que nada saia do seu controle. Ainda assim, Carey se sente agradecida por ter sido acolhida, ser bem paga e ter direito a um plano de saúde (um dos motivos que não a deixa desistir do emprego).

James é um homem e tanto. Observador, inteligente, comunicativo e apoia Carey em tudo conforme vão se aproximando. Diferente de personagens masculinos que encontramos por aí, ele parece um cara maduro e que não deixa as coisas mal resolvidas. Essa é uma das coisas que me surpreenderam nos livros das autoras. Elas sempre criam personagens com qualidades e defeitos reais. Pessoas que você facilmente encontraria na vida.

Antes mesmo de Carey e James começarem a se aproximar, é nítido a química entre eles. É o tipo de casal que nem sequer aconteceu, mas você já está torcendo e esperando pelo final feliz. Gostei bastante de ver como James procurava proteger Carey de todos os abusos da Melissa. Ao mesmo tempo, estar com James foi trazendo mais confiança para Carey. Com o tratamento que ela recebia da Melly, ela não sentia que era capaz ou que merecia as coisas boas da vida. Conforme o relacionamento com James ia amadurecendo, ela conseguia enxergar melhor os efeitos que os 10 anos seguindo os Tripp causaram na sua vida.

 






Já Melissa e Rusty me deram um ranço absurdo! Se tem dois personagens que merecem ser odiados são eles. Rusty, conforme o sucesso foi crescendo, se tornou uma adereço no próprio casamento e nos negócios. Ele não dava suas opiniões, não interferia nos trabalhos apresentados nos programas e era infiel a esposa. Enquanto Melissa é uma pessoa absurdamente manipuladora e abusiva. Nada pode ser feito se não for da forma como ela quer. Saber a importância que Carey teve no seu sucesso a faz menosprezar o trabalho da Carey e evitar que ela pense que é importante. Ô, mulherzinha que me irritou nessa leitura. O relacionamento da Melissa com a Carey é terrível, ainda mais quando a Carey começa a arranjar uma desculpa para cada situação e ofensa que ela recebe.

A história se desenvolve bem do início ao fim e o final não foge do esperado. O que eu não vejo como um problema. Prefiro finais previsíveis, mas com o início/meio/fim que prendem a atenção, a um final cheio de reviravoltas para compensar o desenvolvimento fraco. Mas voltando ao livro, eu gostei demais e queria ter visto mais do final entre o James e a Carey.

No mais, é um livro bem divertido, leve e bem construído. O único motivo de não levar 5 estrelas é que eu queria ter visto um final diferente para Melissa. Depois de forma como ela tratou a Carey durante todo a história, acho que ela merecia um final “piorzinho” para compensar, rs. Acho que acabou passando sem muita explicação e sem encerrar um ciclo no qual a história foi toda construída. Fora isso, eu favoritei o livro e espero que você tenha a chance de ler e se apaixonar por essa história!

Comentários