Utilizamos cookies e outras tecnologias de medição para melhorar a sua experiência de navegação no nosso site, de forma a mostrar conteúdo personalizado, anúncios direcionados, analisar o tráfego do site e entender de onde vêm os visitantes. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Até a página 100: Vox, de Christina Dalcher

Escrito por


Vox
Christina Dalcher
Editora Arqueiro
Onde comprar: Amazon

Sinopse: O governo decreta que as mulheres só podem falar 100 palavras por dia. A Dra. Jean McClellan está em negação. Ela não acredita que isso esteja acontecendo de verdade.

Esse é só o começo...

Em pouco tempo, as mulheres também são impedidas de trabalhar e os professores não ensinam mais as meninas a ler e escrever. Antes, cada pessoa falava em média 16 mil palavras por dia, mas agora as mulheres só têm 100 palavras para se fazer ouvir.

...mas não é o fim.

Lutando por si mesma, sua filha e todas as mulheres silenciadas, Jean vai reivindicar sua voz.

Jean lembra bem dos seus dias no laboratório. Ela jamais seria capaz de imaginar que chegaria o dia em que as mulheres perderiam os seus direitos e seriam forçadas a dizer apenas 100 palavras por dia. O acessório no seu braço era a prova de que seus dias como neurolinguista estavam acabados.

Tudo começou quando os Estados Unidos passou a ser controlado por um grupo fundamentalista cristão. Desde então as mulheres foram proibidas de trabalhar e tinham a única obrigação de zelar pelo lar e mantê-lo em ordem. O bracelete no seu braço também é uma lembrança de que Jean já não tem voz. Se a contagem do bracelete ultrapassar o total de palavras diárias, quem o estiver usando, leva um choque forte o suficiente para que provoque medo.

Essa era sua nova realidade. Com quatro filhos e um marido dentro de casa, Jean acompanhava as mudanças no comportamento de cada um. Seu filho mais velho cada vez mais sendo influenciado pelas crenças ensinadas na escola e sua filha mais nova sendo controlada pelo mesmo contador que Jean também utiliza. Jean ainda lembra quando Jackie, sua amiga da faculdade, dizia que o mundo que elas conheciam iria mudar. Como poucas pessoas, Jackie sabia o que estava por vir. Ela lutou contra e tentou convencer Jean do que estava prestes a acontecer e a entrar para a luta, mas parecia loucura demais para ser verdade. Mas ela percebeu tarde demais, agora ela já não tinha como lutar pelo que havia perdido.


Quando vê o carro do seu marido chegando mais cedo em casa seguido por três carros pretos, Jean não precisa de mais nada para entender que alguma coisa está errada. Mas nada a teria preparado para ouvir um dos membros do alto escalão do novo governo pedir que faça parte da equipe de cientista do governo. O reverendo Carl conta a Jean que o irmão do Presidente sofreu um acidente grave e não consegue falar. Antes do novo governo, Jean seguia com uma pesquisa para descobrir a cura para esse tipo de lesão cerebral, o que a tornou uma das principais especialistas no assunto. O reverendo sabe disso ou ele não estaria naquela sala.

Minha culpa começou duas décadas atrás, a primeira vez que deixei de votar, as várias vezes em que eu disse a Jackie que estava ocupada demais para ir às marchas ou para fazer cartazes ou paa ligar para um congressista.

Por que estamos lendo "O Conto da Aia"?

Escrito por
Não faz muito tempo desde que a quantidade de postagens e vídeos sobre esse livro me deixou curiosa para entender o que havia de tão interessante nele, levando em conta que todos estavam falando sobre uma história que foi publicada em 1985. Além disso, como não acompanho séries, também não conhecia nada sobre The Handmaid's Tale até surgirem os comentários sobre o livro. Comprei o livro e li em um período que deixou a leitura ainda mais difícil para mim. Não estou dizendo que o livro é ruim, pelo contrário! O problema foi acompanhar a história enquanto estava vendo diariamente as brigas na internet e até mesmo nas ruas por causa do segundo turno das eleições. Mas pode ser isso que me fez compreender tão bem a história e perceber a proximidade com a nossa realidade. Em O Conto de…

[Editora Arqueiro] Lançamentos de novembro #2

Escrito por
No mês passado fiz um post no blog com três dos livros que estarão na agenda de lançamentos da Editora Arqueiro ( confira o post ), sendo eles o Ilha de Vidro ( Nora Roberts ),  Justiça a qualquer preço ( John Grisham ) e A irmã da lua ( Lucinda Riley ), todos mais do que esperados para novembro. Hoje, vim trazer mais dois lançamentos também para este mês. Outlander - Os tambores do outono (livro 4) Após tomar a difícil decisão de deixar a filha no século XX e viajar no tempo novamente para reencontrar seu grande amor, Claire Randall tem mais um desafio: criar raízes na América colonial do século XVIII ao lado de Jamie Fraser. Eles partem rumo à Carolina do Norte para achar um novo lar e contam com a ajuda de Jocasta Cameron, tia de Jamie e dona de uma propriedade na região. …

[Resenha] Eu Perdi o Rumo, de Gayle Forman

Escrito por
Eu Perdi o Rumo Gayle Forman Editora Arqueiro Onde comprar: Amazon Sinopse: Freya perdeu a voz no meio das gravações de seu álbum de estreia. Harun planeja fugir de casa para encontrar o garoto que ama. Nathaniel acaba de chegar a Nova York com uma mochila, um plano elaborado em meio ao desespero e nada a perder. Os três se esbarram por acaso no Central Park e, ao longo de um único dia, lentamente revelam trechos do passado que não conseguiram enfrentar sozinhos. Juntos, eles começam a entender que a saída do lugar triste e escuro em que se acham pode estar no gesto de ajudar o próximo a descobrir o próprio caminho. Contado a partir de três perspectivas diferentes, o romance inédito de Gayle Forman aborda o poder da amizade e a audácia de ser fiel a si mesmo. Eu per…

Playlist para escutar enquanto lê

Escrito por
Imagem /Reprodução Enfim estou de volta! Desde a última postagem no blog tive um problema com a internet em casa e. quando foi resolvido, o meu notebook resolveu parar de vez. Foi por isso que o blog ficou um tanto desatualização nos últimos dias, mas agora estamos de volta e já estou colocando tudo em ordem novamente. Estou preparando os posts que fui criando nestes dias sem computador. :) Para animar um pouquinho, separei algumas músicas que me acompanharam nestes dias em que tudo o que me restou foi tentar colocar em dia as minhas leituras. São músicas que estão sempre no meu celular, mas que há algum tempo não parava para escutá-las. 1. Adele | Send My Love 2. Passenger | Hell Or High Water 3. Christian Chavez y Ana Victoria | Mas Vale Tarde Que Nunca 4. Coldplay | F…